Player Who Returned 10000 Years Later – Capítulo 5

Terra desconhecida, cenário conhecido (2)

— Já que eu disse antes que recusar não é uma virtude, também não posso recusar agora. — Disse KangWoo, acenando com olhos brilhantes.

Pela sua atitude, era óbvio que ele não tinha intenções de recusar desde o começo.

— Hihi. Então, por favor, me siga. — respondeu ela, sorrindo, e então se virou.

Naquele momento, um homem que estava na frente do portal foi em direção aos dois. Ele usava algo semelhante a um uniforme militar.

— Seu ID de jogador, por favor.

— Ah claro, toma. — Seol-ah acenou e mostrou um cartão que dizia rank-E.

— Cartão checado.

Como se estivesse irritado por fazer seu trabalho, ele olhou por um segundo antes de devolver. Parecia um procedimento similar a quando pedem seu RG em um bar.

— Você também.

‘Merda.’ KangWoo franziu as sobrancelhas. ‘Eu não esperava que alguém me pedisse um cartão.’

Ele estava com problemas, afinal não tinha nada parecido consigo.

‘Se eu disser que esqueci, as coisas vão ficar complicadas.’

Ele não tinha um em primeiro lugar, e é por isso que as coisas poderiam ficar problemáticas.

Como esteve desaparecido por cinco anos, para ele, aquele era um lugar estranho. Não só as coisas poderiam dar muito errado agora, mas seu plano de se misturar naturalmente na sociedade poderia ir água abaixo.

‘Principalmente…’

Se as coisas ficassem complicadas ali, a maior oportunidade, que esperou por dez mil anos, poderia desaparecer num instante.

‘Preciso impedir isso.’

Dizem que você tem que remar enquanto a água entra, né?

Só um idiota deixaria uma oportunidade dessas escapar.

— Espere um pouco, por favor.

KangWoo colocou as mãos nos bolsos. É claro, não tinha nada ali.

‘É uma autoridade difícil de usar com a minha energia demoníaca atual.’

Ele se lembrou da atitude do homem segurando o cartão da Han Seol-ah.

Só levou um segundo.

‘Se for só isso…’ Ele poderia tentar mesmo com a sua quantidade atual de energia demoníaca.

— Toma. — dizendo isso, tirou a mão do bolso e mostrou o seu dedo do meio. Ao mesmo tempo, ele ativou uma Autoridade.

— Autoridade dos cegos.

Era a Autoridade de Dantalion, que distorcia a percepção e enganava os olhos da pessoa. Por conta disso, era uma autoridade que consumia muita energia demoníaca.

A quantidade aumentava quanto mais forte fosse o oponente, mas o soldado checando o cartão parecia mais fraco do que a Han Seol-ah de nível 6.

Quando ele usou essa Autoridade, os olhos do alvo ficaram embaçados. Com isso, o homem apenas acenou para o dedo do meio levantado.

— Checado.

Embora só tenha se passado um segundo, ele sentiu que a maioria da energia demoníaca no seu corpo tinha vazado por um buraco.

KangWoo abaixou sua mão enquanto tentava manter a respiração.

— Então vamos.

— Certo.

Depois da checagem, KangWoo se juntou a Han Seol-ah e foi em direção a casa dela.

‘Finalmente.’

KangWoo seguiu com passos leves.

Dizem que a ganância humana não tem fim, não é?

No começo, ele disse que não se importava enquanto ela tivesse dois olhos, um nariz e uma boca, mas com o passar do tempo, ele não podia evitar apreciar o quão linda a Han Seol-ah era.

Apertando os punhos, não parava de pensar em tudo que estava prestes a acontecer.

‘Aí sim!’

— Essa é a minha casa.

Eles chegaram em um apartamento de aparência acabada. Não era só o apartamento em que ela vivia, mas todos os outros apartamentos por perto também pareciam muito velhos.

‘Parece que ela tem problemas financeiros.’

Parecia diferente da construção moderna que ele estava esperando.

KangWoo olhou para a garota com olhos cheios de determinação.

‘Relaxe, querida! Vou ganhar muito dinheiro rápido e comprar uma casa legal pra gente!’

Embora eles tivessem acabado de se encontrar, dentro da cabeça dele, os dois já estavam vivendo um futuro feliz.

Creak-

— Mãe, cheguei.

‘Pera… mãe?’

Já que ela o seduziu com tanta confiança, ele tinha certeza que ela vivia sozinha. Agora, estava mais do que surpreso.

Naquele momento, uma mulher com uma expressão cansada rapidamente andou na direção deles.

— V-Você tá bem? Não se machucou?

— Sim, tô bem.

— Você foi pro portal com um grupo, né?

— Ah… Sim, é claro — Han Seol-ah murmurou enquanto desviava o olhar.

Por fim, seus olhos encontraram o homem que tinha trazido.

— Esse é o Oh KangWoo. Encontrei ele dentro do portal. Enquanto caçava monstros, fiquei numa situação perigosa, mas graças a ajuda dele, consegui sair em segurança.

— Ah! O-Obrigada! — A mulher de meia-idade pegou a mão de KangWoo e se curvou. Era uma atitude que mostrava o quão preocupada ela estava com a filha.

‘Caramba.’ Entretanto, KangWoo não conseguia ouvir os agradecimentos dela. ‘Não dá pra acreditar que ela estava mesmo falando de jantar.’

KangWoo olhou para Seol-ah com uma expressão triste, como se estivesse dizendo que a situação era injusta.

O futuro que ele estava imaginando tinha acabado de desmoronar. Ele sentiu como se um avião tivesse batido em uma montanha antes mesmo de decolar.

— Sr. KangWoo…?

— Ah, não é nada. — respondeu com um tom baixo, e abanou a cabeça.

Sinceramente, era culpa dele por pensar tão a frente, mas ele não podia evitar se sentir um pouco desapontado.

— Haha. A minha casa… não é tão boa. Mas não se preocupe, sou bem confiante nas minhas habilidades de cozinha — Disse Han Seol-ah fazendo uma expressão meio triste. Ela pensou que o KangWoo estava desapontado depois de ver a sua casa.

— Ah, não é isso. Relaxa.

Ele nasceu órfão, então antes de cair nos Infernos, viveu em uma casa bem menor e mais acabada do que aquela.

Esses eram tempos miseráveis. Ele tinha que se esforçar para comer e viver cada dia.

‘Embora ainda era bem melhor que os Infernos.’

Nos infernos, você tinha que lutar todo dia pela sua vida, então mesmo que ele tenha sofrido na Terra por causa da fome, a vida nela ainda era melhor.

— Por favor, entre, Sr. KanWoo.

— Bem, com licença. Por fazer alguém tão importante entrar em um lugar tão acabado.

KangWoo entrou na casa enquanto recebia boas-vindas calorosas das duas. A casa tinha uma área de aproximadamente 66m². Era bem espaçosa comparada ao quão desgastada parecia.

— Sr. KangWoo, espere um pouco, por favor. Vou preparar rapidinho.

— Ah, posso perguntar uma coisa?

— Sim, é claro. — a jovem concordou sem hesitar.

— Eu perdi o meu celular. Pode me emprestar o seu um pouquinho? — continuou com uma voz calma.

— Ah! Sim, claro.

Ela tirou seu celular do bolso e deu a ele.

Dando uma olhada mais de perto, o celular também era meio velho, e tinha um arranhão na tela. Não só isso, mas era um modelo que ele conhecia.

‘Considerando que esse celular tem mais de cinco anos…’

Mais uma vez, ele percebeu que a situação econômica dela não era boa.

‘Acho que dá pra usar isso pra pesquisar algumas notícias na internet.’

Ele queria saber o que tinha acontecido nos últimos cinco anos. Portais e jogadores… Essas eram coisas que não existiam na Terra que ele conhecia.

Lentamente, ele começou a ler artigos de cinco anos atrás.

[22 de Fevereiro, 2018. O mundo virou de cabeça pra baixo.]

[O mundo entrou em um estado caótico depois de centenas de portais terem aparecido de repente.]

[Armas de fogo são inúteis contra os monstros que apareceram através dos portais. Centenas de milhares de soldados morrem nas mãos dos monstros.]

[Os E.U.A. criaram uma aliança mundial de emergência. A Coreia se torna o 9° membro.]

[Uma novel se tornou realidade? Novels de fantasia coreanas previram a aparição de jogadores por muitos anos. Só pesquisar ‘jogador’ dá centenas de títulos diferentes para ler.]

— Hmm…

Os olhos de KangWoo se estreitaram depois de ler as notícias.

’22 de fevereiro, 2018…’

Foi o dia em que os portais apareceram de repente no mundo inteiro. E também, foi o dia que ele foi sugado por um portal escuro e caiu nos infernos.

‘Isso significa que eu fui absorvido por um desses portais que apareceram do nada?’

Considerando as circunstâncias, essa parecia a resposta mais provável.

KangWoo tentou procurar mais informações sobre o portal que o enviou para aquele lugar podre por dez mil anos, mas não conseguiu encontrar nada. A maioria das informações disponíveis eram especulações.

‘Vou ter que procurar mais informações pessoalmente.’

Talvez uma organização nacional importante tivesse informações que não estavam disponíveis ao público.

O sujeito estava pensando em se infiltrar em uma dessas organizações depois, assim que a sua vida ficasse mais estável e ele recuperasse a sua força.

— O que você tá pesquisando? — Han Seol-ah perguntou enquanto cozinhava.

— Tava vendo umas notícias. Só precisava checar umas coisas.

— Entendi. Quer que eu prepare o jantar depois então?

— Não, tá tudo bem. Vamos comer assim que estiver pronto.

Bem, ele tinha entendido a situação geral. De agora em diante, era melhor procurar por si mesmo.

— Só espera um pouco. Acabei de terminar aqui.

Han Seol-ah voltou para a cozinha e trouxe uma panela.

— É ensopado de kimchi. Eu queria fazer uma coisa melhor… Desculpa…

Enquanto fazia uma expressão triste, ela colocou a panela na mesa e abriu a tampa. Um vapor branco saiu da panela, e um cheiro de dar água na boca saiu dela.

‘…!’ Os olhos de KangWoo abriram e um arrepio correu pelo seu corpo.

— Ensopado… de kimchi…

Seus olhos tremeram ao olhar para a panela. O ensopado fervendo com kimchi vermelho e pedaços de porcopareciam estar o chamando.

— Ensopado de kimchi!!!

Thump-!

Por quanto tempo ele esteve esperando por esse momento? Sonhou sobre isso quase todos os dias.

Correndo para a mesa, ele parecia alguém que estava morrendo de fome por muitos dias.

‘Ainda bem que eu voltei.’

Uma lágrima quente escorreu pela sua bochecha.

um escudo com um dragão ao centro para representar nossa scan de caçadores

Direitos autorais e marcas para mangás, e outros materiais promocionais são mantidos por seus respectivos proprietários e a sua utilização é permitida nos termos da cláusula de uso justo da Lei de Direitos Autorais Americana. (Copyrights and trademarks for the manga, and other promotional materials are held by their respective owners and their use is allowed under the fair use clause of the U.S. Copyright Law.)

© Hunters Scan