Player Who Returned 10000 Years Later – Capítulo 6

Fúria do Rei Demônio (1)

Slurp-! Crunch-! Munch-!

‘……’ Dentro da pequena casa…

O barulho alto das mastigadas se espalhou pelo quarto.

— Parece… que você estava com fome.

Han Seol-ah deu um sorriso desconfortável depois de olhar para KangWoo comendo o ensopado de kimchi como se fosse um demônio faminto. Ver alguém assim, ao invés de a deixar feliz, a desconcertou.

Slurp-! Munch Munch-!

KangWoo não parecia ligar para o jeito que Han Seol-ah olhava para ele, seu foco estava completamente na comida.

‘Que delicioso.’

Ele pegou uma colher de arroz, colocou um pedaço de carne de porco e depois um pedaço de kimchi em cima. Abrindo a sua boca, o sujeito logo engoliu tudo e um novo mundo de sensações se desdobrou diante de seus olhos.

‘Isso é muito gostoso!!!’

Suas células gustativas, que estavam paradas sem fazer nada por dez mil anos, estavam enlouquecendo. KangWoo sentiu uma sensação parecida com a da primeira vez que encontrou a Han Seol-ah. Sua mente ficou vazia.

— Sniff… — Ele estava sobrecarregado por emoções. As memórias dos dez mil anos de sofrimento passavam pela sua mente. — Sniff… Hic. Cacete… isso é gostoso demais.

KangWoo comeu o ensopado de kimchi chorando como se fosse uma criança.

Sinceramente, ele não precisava comer. Metade do seu corpo tinha se tornado semelhante ao de um demônio quando havia aceitado a energia demoníaca. Os demônios mantinham e moviam seus corpos através da energia demoníaca, então não precisavam de alimento.

‘Pobres coitados.’ KangWoo sentiu pena dos demônios que não conheciam o prazer de tomar uma refeição.

Como ele ainda tinha uma parte ‘humana’ no seu corpo, apesar de não precisar comer, ainda conseguia sentir o gosto da comida. O paladar dos demônios era fraco por não precisarem comer desde o começo. Mas diferente deles, seu paladar estava intacto.

— É… tão delicioso assim? — Han Seol-ah gaguejou olhando para o homem, que estava comendo o ensopado de kimchi enquanto chorava.

A jovem tinha confiança nas suas habilidades culinárias, já que fazia a maior parte do trabalho doméstico desde criança. Por exemplo, o ensopado de kimchi que ela preparou era uma receita que ela desenvolveu através dos anos.

Mas… nunca achou que a sua comida seria boa o suficiente para fazer alguém chorar.

— É… gostoso demais…

KangWoo acenou enquanto esvaziava o ensopado de kimchi.

— Fico feliz que tenha gostado. — sorriu com orgulho.

Ainda estranhava a reação dele, não era como se ela fosse a protagonista de um manhwa de culinária. Mas embora tenha sido estranho, ela não odiou aquilo. Isso só significava que ele realmente tinha gostado do que ela havia preparado.

‘Tô feliz.’

A garota se sentia um pouco culpada, porque a única coisa que podia oferecer a pessoa que salvou a sua vida era ensopado de kimchi, mas ao ver o quanto ele estava aproveitando aquela refeição, ficou aliviada. Ademais, aquele lado puro que ele parecia ter a deixou ainda mais interessada.

‘No que eu tô pensando?’ Não tinha tempo para pensar em relacionamentos. Han Seol-ah suspirou enquanto pensava na sua situação atual.

Pá-!

— Ah… — KangWoo soltou um suspiro triste depois de ver a panela vazia.

Seu corpo podia não precisar de comida, mas seu paladar, que havia ativado depois de dez mil anos, ainda não estava satisfeito.

— Quer que eu faça mais?

— Sim!

— Hihi, então espere um pouco, por favor.

KangWoo acenou sem um pingo de hesitação.

Talvez ela tenha achado essa atitude fofa, porque sorriu, pegou a panela vazia e se levantou.

— É bom ver um jovem que come bem.

— É o melhor ensopado de kimchi que eu já comi.

Não era exagero. Ele não sabia que tipo de droga ela tinha misturado no ensopado, mas era muito gostoso mesmo.

‘Não posso perder isso.’ Não podia deixar o ensopado de kimchi ir. ‘A resposta é casamento.’

O motivo dele ter gostado tanto era porque não tinha comido uma comida adequada nos últimos dez mil anos. Mas no momento, toda a sua lógica tinha ido para o espaço.

Os olhos de KangWoo brilharam ao imaginar seu futuro com a Han Seol-ha, cheio de ensopado de kimchi.

‘Querida, te farei a mulher mais feliz do mundo!’

O Rei do inferno dos nove céus, um monstro glutão que havia devorado mais de centenas de milhares de demônios…

A cena do rei demônio, que estava no topo da cadeia alimentar, perdendo sua razão por causa de um ensopado de kimchi parecia uma tragédia.

Borbulha-

— Já que você comeu tanto, preparei mais dessa vez.

Embora ela não soubesse nada sobre o sujeito, que tinha bebido todo o ensopado, a garota trouxe outra panela de ensopado de kimchi com um sorriso gentil.

— Obrigado pela comida.

Slurp-! Munch-!

KangWoo pegou a colher mais uma vez e começou a esvaziar rapidamente a tigela.

‘Como esperado, é delicioso!’

Mais uma vez ele foi tocado pelo gosto do ensopado que conseguia sentir em sua língua. Han Seol-ah sorriu com orgulho vendo o quão desesperado ele estava enquanto comia.

Foi nesse momento…

Boom-!

Um jovem entrou na casa, abrindo a porta agressivamente.

— Ei, Han Seol-ah! Ouvi que você entrou num portal sem a minha permissão! Venha aqui!

Ele tinha um cabelo loiro curto, um rosto bonito e usava um terno e se aproximou dela enquanto xingava. Por outro lado, Han Seol-ah congelou depois de vê-lo.

— O-Oppa…

— TaeHyun! Como você pode falar com a S-Seol-ah desse jeito?!

Han Seol-ah e sua mãe começaram a tremer depois daquela aparição repentina.

Respirando fundo, o sujeito parou em frente a Han Seol-ah e disse: — Quem te deixou entrar no portal?

— Eu… também sou uma jogadora, e foi você quem não me deixou entrar em um grupo!

— Hmph, você fala demais pra uma novata que ainda nem recebeu o treinamento básico.

Han TaeHyun agarrou os ombros da Seol-ah enquanto sorria.

— Chega de besteira, entre logo na nossa guilda. Seu maninho vai te apresentar pra algumas pessoas gentis. — sussurrou para a Seol-ah com olhos cheios de ambição.

— Ugh… — A mulher olhou para o Han TaeHyun com nojo.

Han TaeHyun, era seu irmão de sangue três anos mais velho.

‘Esse lixo não é um irmão.’

Ela fechou seus punhos com força e olhou para ele.

Han TaeHyun tinha sido problemático desde antes dos portais se abrirem. Seu pai morreu jovem, e mesmo considerando o fato da sua mãe ter os criado sozinha, a situação na casa não era tão ruim.

Sua mãe era uma empresária habilidosa, então ganhou uma quantidade decente de dinheiro.

Mas desde o fundamental, o sujeito se envolvia em muitas brigas. Ele até batia na mãe deles e roubava suas joias. Eventualmente, ela ficou doente por causa do estresse causado pela atitude do filho, e isso fez a situação deles piorar.

Além disso, Han TaeHyun despertou como um jogador. Ele era bem talentoso, quando chegou no nível 10 e o 2° estágio de despertar, recebeu um atributo de rank B, e então entrou numa guilda chamada ‘Andras.’

Guilda Andras…

Era uma guilda cujo nome foi baseado em um dos 72 demônios de Salomão, e como seu nome, eles eram famosos por fazerem todos os tipos de coisas horríveis.

Depois de entrar na guilda Andras, ele fez de tudo para chegar a uma alta posição. Embora a guilda Andras não fosse grande, ainda era grande se comparada às do mesmo porte que existiam.

Como seu talento estava na média entre os membros da guilda, ele tinha dificuldades para subir de posição. Foi aí que lembrou da Han Seol-ah. A sua irmã era muito bonita.

‘Se eu colocar ela no mesmo time que os meus superiores…’

Não haviam muitas mulheres tão bonitas como a Han Seol-ah. Se ela fosse oferecida àqueles caras, ele provavelmente conseguiria chegar a uma alta posição na guilda.

Ele era um lixo que não sentia remorso algum ao pensar em usar sua irmã como um sacrifício para ganhos pessoais.

— Não. Nunca vou entrar na sua guilda.

— Hah. Parece que você é tão idiota que ainda nem percebeu como esse mundo funciona. Esse não é um mundo em que você pode viver só fazendo as coisas que gosta. Se aceitar o amor dos meus superiores, sua vida vai melhorar na hora.

— Como… como você consegue dizer algo assim pra sua família?

— Hã? Família? Sai fora. Como posso chamar de família alguém tão pobre que nem consegue ser útil?

— De quem você acha que é a culpa?!

Han TaeHyun riu do grito da Han Seol-ah.

— De quem é a culpa? Lógico que é do papai, que morreu cedo demais, e da mamãe, que só conseguiu ganhar alguns trocados.

— Seu merda maluco!

Han Seol-ah não conseguia mais conter a sua raiva. Fechando os punhos, ela tentou socá-lo. Aquele não era mais um membro da sua família, nem seu irmão, era só uma besta vestindo a pele de um humano. Não, ele era lixo.

Segura-!

— Ugh!!

Han TaeHyun agarrou o punho da Han Seol-ah com um gesto simples. A jovem tremeu com a dor que sentiu no pulso.

Ela tinha acabado de chegar no nível 6, então superar Han TaeHyun, que estava no nível 30, era impossível.

— Me solta!

— A única coisa útil em você é o seu rosto bonito. Então devia pelo menos pensar em usar isso pra ajudar, não acha? Como você pode falar com o seu maninho desse jeito? Sua merdinha…

— T-TaeHyun!

— Sai da frente, sua velha!

Ele ignorou a sua mãe, que estava tentando o impedir de levar a Han Seol-ah. Agarrando o braço dela, o homem foi em direção à sala de estar.

— Hoje, definitivamente… Hã?

Slurp-! Munch-!

Assim que entrou na sala, viu KangWoo, que estava concentrado em comer o ensopado de kimchi.

— Quê? Você seduziu um cara? — Disse Han TaeHyun rindo da sua irmã. — tirando as mãos da cintura dela, ele foi em direção ao KangWoo e continuou dizendo: — Ei, senhor. Você tá incomodando aqui, então cai fora.

Slurp-!

O seu tom ameaçador parecia não ter funcionado, porque o outro apenas ignorou e continuou comendo, tranquilo.

— Te mandei vazar daqui!

Já que a pessoa à mesa estava o ignorando, Han TaeHyun chutou violentamente a madeira.

Slam-!

A mesa virou de cabeça para baixo.

E…

— Ah…

O ensopado de kimchi…

Foi derramado…

No chão…

— AAAHHH!

O rei do inferno dos nove céus…

O monstro que devorou os sete arquiduques que costumavam comandar o Inferno…

Ele era o demônio dos demônios, o predador dos predadores, e uma existência que era como o próprio inferno dos infernos.

Era o dono do Núcleo de Energia Demoníaca de Dez Mil Anos, e havia devorado centenas de milhares de demônios.

O grito do rei demônio, aquele que estava no topo de todos os demônios, se espalhou pela casa velha.

— MEU ENSOPADO DE KIMCHIIIIII!!!

um escudo com um dragão ao centro para representar nossa scan de caçadores

Direitos autorais e marcas para mangás, e outros materiais promocionais são mantidos por seus respectivos proprietários e a sua utilização é permitida nos termos da cláusula de uso justo da Lei de Direitos Autorais Americana. (Copyrights and trademarks for the manga, and other promotional materials are held by their respective owners and their use is allowed under the fair use clause of the U.S. Copyright Law.)

© Hunters Scan